Dicas de Saúde

26

abr

Câncer e tratamentos

Saiba mais sobre o que é, causas, tipos e tratamento do câncer.

 

1 – O que é câncer?

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 200 doenças. O número crescente de casos diagnosticados nas últimas décadas, como resultado do aumento na expectativa de vida, fazem do câncer o grande vilão do início deste século.

 

2 – Principais tipos de câncer

De acordo com estimativas mundiais da Agência Internacional para Pesquisa em Câncer, da Organização Mundial da Saúde, em 2012, houve 14,1 milhões de casos novos de câncer em todo o mundo. Em 2030, esse número deve chegar a 21,4 milhões.

 

3 – Fatores de risco e principais causas

A maioria dos casos de câncer — cerca de 80%, segundo o Instituto Nacional do Câncer — está ligada a hábitos e comportamentos presentes no cotidiano das pessoas. Apenas os 20% restantes surgem em razão de fatores hereditários. Por isso, o câncer é considerado uma doença ambiental, relacionada ao estilo de vida.

 

4 – Como é o tratamento

A maioria dos casos de câncer tem cura quando é diagnosticado e tratado na sua fase inicial. Nesse estágio, quando ainda se encontra restrito a determinada área do corpo, o tumor pode ser removido integralmente, em geral por meio de cirurgia. Por isso é tão importante ter um diagnóstico precoce.

 

5 – Prevenção

Existem três tipos de prevenção: a primária, em que se busca evitar que a doença se desenvolva (prevenção de fato), a secundária, que compreende as ações voltadas para o diagnóstico e o tratamento mais precoce da doença, e a terciária, que se dá no tratamento da doença plenamente instalada, que visa reduzir sintomas e reabilitar o paciente.

 

6 – Mitos sobre o câncer

Apesar de ser mais conhecido e ter cada vez mais possibilidades de tratamento e de cura, para a maioria das pessoas o câncer ainda é uma doença assustadora. Por isso mesmo, cercado de mitos e especulações.

 

7 – Novas perspectivas em tratamentos contra o câncer

A evolução alcançada no controle do câncer se deve, em grande parte, aos esforços empreendidos para diagnosticá-lo mais precocemente. Como regra, mesmo quando não é possível alcançar a cura, os tratamentos permitem que o paciente conviva com a doença por um longo tempo, preservando sua qualidade de vida.

Postado por:

Oncologistas Associados

Categorias: Dicas de Saúde